Desagrados da Blogosfera Atual


Oi, pessoal! Hoje eu gostaria de falar novamente sobre esse tema um pouco polêmico. Quem bloga há muito tempo ou quem acompanha esse universo, sabe que muita coisa mudou, algumas para melhor e outras não.

O mundo foi do ICQ para o MSN, do MSN para o Messenger, do Messenger para o WhatsApp. Assim como o Geocites morreu, os fotologs ainda existem, mas são ofuscados pela nova realidade dos vlogs. Esse post tem como objetivo desabafar sobre as diferenças negativas da blogosfera atual para a oldschool. Acompanho blogs desde os 14 anos de idade (o que já vai completar 10 anos 😮), sendo 5 desses escrevendo no R.I.P. Sonhos em Tinta e agora estou por aqui.

Vamos lá ver os 4 itens que me desagradam hoje em dia?      

1) Blogar apenas pra $Ganhar$   

Existem muitos e muitos blogs hoje em dia que só se preocupam com isso. Claro que tem blogueiros e blogueiras famosos que ganham bastante com seu trabalho e são super legais. Mas, ver isso subir pra cabeça é muito frustrante. Sabe esse povo que vende a alma pras empresas/editoras? Que elogia produtos/livros mesmo que sejam ruins só pra agradar? Ou que cria o próprio blog apenas para receber itens gratuitamente?

Recentemente, a querida Natália Eiras, do blog Perdida na Biblioteca, escreveu um post simplesmente INCRÍVEL com o tema: A Verdade sobre as Editoras e os Blogueiros/Booktubers, o qual recomendo muito a leitura. Ela inicia o post contando sobre o seguinte evento:

"Essa semana tivemos um episódio lamentável que só mostra como o blogueiro/booktuber brasileiro é carente e como ele se sujeita a qualquer coisa pra conseguir algo "de graça". Um editora, após entrar em contato com os blogueiros e booktubers que passaram na seleção de parceria da mesma, divulgou que ainda tinha 3 vagas remanescente e que os participantes que tocassem o terror nas redes sociais (ou seja, fizessem divulgação da editora feito uns loucos de graça) poderiam ser selecionados para essas vagas."

Coisas assim acontecem a torto e a direito, infelizmente. Sendo sincera, eu sinto muita falta daquela singela blogagem por amor. Parece que os blogs viraram modinha de uns tempos pra cá. Admiro muito os blogueiros pequenos e grandes que ainda escrevem porque gostam, falam o que realmente pensam, que são eles mesmos sem pensar no que podem ganhar ou perder com isso, sem ligar para o número de visitas, número de seguidores... ficar sempre pensando em "ser maior". Claro que todo mundo que escreve porque ama quer ser visto e quer que cada vez mais pessoas partilhem de seu mundo, mas existem boas formas de conseguir isso sem ficar "bitolado" com os números, o que me leva aos dois itens seguintes.

2) "Segue o meu que eu sigo o seu."

Frasezinha famosa essa né?! Claro que é incrível ver seu blog crescer e mais e mais pessoas acompanhando tudo o que você faz. É suuuuuuuuper legal. Mas, mendigar seguidores é uma chatice extrema. Eu sigo o seu blog se eu quiser! *momento revoltz* Não porque você vai seguir o meu e vamos ter 1 pessoa a mais em nossos números! É um spam desgramado nos blogs, Instagram e cia. Bora parar?  Quer que eu conheça o seu blog/vlog/Insta? É simples: Quando comentar por aqui ou pelo Facebook, deixa o link do seu blog/etc no final do comentário e voilà! Quando eu tiver um tempinho extra eu vou passar lá pra dar oi, ou só ver mesmo se o dia estiver corrido. E se eu gostar do que encontrar, com certeza eu vou seguir! Não precisa pedir. O mesmo vale pra todos que comentam e curtem minhas imagens no Instagram. 💛 (Sim, eu visito os perfis e dou uma olhada sempre que tenho tempo. Tenho descoberto muita coisa legal dessa forma.)

3) Números

Um número enorme de seguidores não torna um blog melhor que outro. Existem vários blogs pequenos que dão um show nas resenhas! Então se você é um desses que acabou de começar ou já bloga há um tempo e ainda tem poucos seguidores no blog (tipo eu, ainda mais agora que recomecei tudo rsrs), pense nisso:   

"Ninguém pode te fazer se sentir inferior sem o seu consentimento." - Eleanor Roosevelt   

Fique tranquilo, blogue com vontade, trabalhe com amor e divulgue seu blog adequadamente. Existem grupos de divulgação no Facebook, você pode comentar em outros blogs (sem pedir nada) e deixar o seu link, falar com os amigos, família, vizinhos, cachorro, periquito hahaha Se você fizer um bom trabalho, tudo vai andar aos poucos. Não se incomode se o início for difícil, faça o que ama e seja feliz!

4) Linguagem Descuidada 

Nos últimos três anos, o número de blogs aumentou drasticamente. Mas, se você quer ter um blog legal e compartilhar suas ideias, é importante escrever direitinho. É muito fácil encontrar blogs - inclusive literários - em que o blogueiro comete um monte de erros de ortografia. É chato ler uma resenha de um livro e encontrar uma enxurrada de erros de concordância, plural e etc. Dá um desespero, sabe? Não precisar usar o cúmulo da formalidade ou palavras difíceis. A dica é ter cuidado com o português. Se não lembra como se escreve uma palavra, pesquise ou use outra. 

Claro, que nem sempre sai perfeito. De vez em quando, na pressa ou por causa das mudanças da sinistra Reforma Ortográfica, a gente comete uns errinhos aqui e ali. Por isso, eu gosto de sempre reler meus posts e verificar. (Tudo bem que eu tenho um problema sério de relacionamento com a vírgula, mas... um dia eu aprendo. hahaha').  

E isso não vale só para os blogs... os vlogs também. Nossa, que desespero que me dá quando uma pessoa fala "se ESCREVE no meu canal", é rir pra não chorar kkkkk. Se você já disse isso, relaxe! Vivendo e aprendendo. Essa é exatamente a questão. Se precisamos ralar para tornar nosso cantinho conhecido e bem visto, também não custa pesquisar e se aperfeiçoar. 😊

Bom... é isso! Existe alguma coisa que vocês não curtem na blogosfera atual? Compartilhe comigo a sua experiência, desabafe, dê sugestões, seja feliz aí nos comentários rsrs Acima de tudo: Obrigada pela leitura. beijo!

You Might Also Like

16 comentários

  1. Realmente blogar hoje em dia é muito complicado e as pessoas acham que se fizerem o primeiro post já sairão ganhando tudo que vê pela frente e não é bem assim. Conseguir visibilidade e respeito das empresas requer tempo e dedicação, trabalho arduo e que fazemos por amor, porque ninguem fica rico com isso aqui kkk

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  2. Oi Brenda!
    Acho que o cenário inteiro editorial está muito desanimador. São tantas confusões que só me deixam pra baixo. E mais: sou autora e já penso em largar tudo. É complicado ser autor, ser blogueiro, ser tudo.
    Veremos onde vamos parar... Vou aguardar mais um pouco.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Nossa!!! Que texto maravilhoso!!! Parabéns.

    Concordo com você. A coisa está feia viu. Tem gente que escreve de uma maneira que simplesmente acaba com a vontade de ler a resenha da criatura, e parece que isso está cada vez maior e pior.

    Além disso, essa "mendigagem" por seguidores ou parceria me irrita demais. Se alguém chega em qualquer rede social minha com essa frase terrível: "Segue o meu que eu sigo o seu", pode saber, não sigo mesmo!!!! hehe

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Eu intendo muito bem o que você quis falar, pois mesmo estando nesse mundo de blogs a apenas 4 anos. Inclusive eu li o post que você falou sobre as editoras e eu concordo plenamente com mais o que foi dito. Não adianta você fazer um site só pq "Sicrano" tem e receber itens X todos mês. Enfim, espero que esse texto alerte muito "bloggueiros". Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Hoje mesmo tinha um no meu blog com "Segue que sigo de volta" e eu: Oi? haha
    Editoras eu só faço seletivo com as que gosto muitoooooooo e as que tenho afinidade com o catálogo...meus conteúdos são definidos pelo que gosto e principalmente pelo meu humor haha

    Gosto de liberdade e ter umas mil parcerias me tirar o direito de escrever sobre o que quero e fazer apenas coisas da "parceria".

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Brenda!
    Você disse TUDO! Realmente a blogosfera anda uma catástrofe!
    É tanta superficialidade, tanta sabotagem, números que não são reais, são pura ilusão.
    E com isso os blogs mais sérios que crescem com total e pura dedicação, quase não são vistos devido a outros que se tornam astronômicos do dia pra noite com "aquele jeitinho brasileiro", né! Eu sempre me pego pensando sobre essas coisas, e confesso que fico bem triste com isso. Adorei o post, viu.

    Beijinhos.
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Até que enfim uma blogueira que tenha a mesma opinião que eu. Achei sua opinião muito pertinente, ainda mais nessa época em que as pessoas estão endoidando por conta das parcerias. Eu vivo na blogosfera há anos — também entrei nesse universo aos 14 😱 —, porém só há três anos criei coragem de criar meu blog e investir nele. Concordo que devemos blogar porque amamos, e não porque queremos parceria com editoras ou ganhar com isso, para mim ter um blog/Instagram não é trabalho, é algo que faço porque adoro e tenho prazer. A blogosfera antigamente era muito mais legal que atualmente, mas fazer o que né?!

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Concordo com algumas coisas que você falou, realmente acontece muito disso. Mas o importante é dar o nosso melhor, seja sem nenhum seguidor ou sem parceria. O ponto alto é fazermos as coisas com o coração, isso sim, fará valer a pena.

    ResponderExcluir
  9. Oie
    Muito bom seu post
    Infelizmente a cada ano piora. Tenho blog há muito tempo e vejo as coisas indo de mal a pior.
    Mas cabe a nós, blogueiros mudarmos isso com textos mais bem feitos, não aceitarmos parcerias que no fundo é só exploração, cuidar do layout do blog e nos unirmos ao invés de ficar competindo.
    Bj

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Adorei o post, eu não ligo para esse negócio de "lucrar" com o blog, eu fiz o meu cantinho, pois adoro postar minhas resenhas, e dicas.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Adorei, parabéns. Sério são tantas coisas que tenho visto que o nojo só aumenta. Eu não tenho nada contra a cobrar por publicação. Eu mesma cobro. Eu pago um preso alto para manter meu bebê no ar. Amo o que faço mas nao acho errado cobrar. Juntar o útil ao agradável. Adorei seu post. Por mais pessoas que falem sobre.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Amei seu texto, só disse verdades! Infelizmente, muitos são apenas blogueiros por ser, para ganhar coisas. Ficou escancarado durante a seleção de tal editora. O amor por escrever, por compartilhar com seus leitores fica de lado. Amo meu espaço, trabalho para ele crescer e ter leitores. Blogueiros que trabalham por amor, são os que ficam mesmo na blogosfera. Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Ontem escrevi uma matéria no Desencaixados sobre o que é ser blogueiro, e concordo em tudo que você disse. Além disso, não vejo que nós blogueiros ganhamos coisas, nós recebemos, que é totalmente diferente, pois ganhar é sem ter feito esforço e receber você deve fazer determinado esforço para ter! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  14. Ola lindona ótima postagem, acredito que muitos blog perderam o intuito ao elogiarem livros que realmente tem falhas, hoje em dia, ler resenhas no skoob não quer dizer nada, vejo livros que precisam melhor em muitos fatores estar com 100 avaliações positivas. Opa algo está errado. Continue com meu blog com amor e dedicação, e levando a verdade sobre a minha opinião sobre os livros. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Antes de tudo, gostaria de dizer que sinto falta do Sonhos em tinta, você foi uma das primeiras blogueiras que me acolheu quando caí de pára-quedas na blogosfera literária há cinco anos atrás. <3

    Realmente esse povo vendido me dá uma preguiça... recebi esse e-mail aí das três vagas e achei uma palhaçada, o pior é que a editora em questão vive fazendo coisas do tipo... Nem sei porque insisti em me inscrever, mas fiquei feliz de ver que dessa vez gerou uma reação.

    Eu tenho o blog porque gosto de ter, porque amo falar sobre o que leio (seja bem ou mal, afinal não tem como a gente gostar de tudo). Se um dia parar de me fazer bem, largo pra lá, simples assim.

    ResponderExcluir